PROJETO  ó  CONSTRUÇÃO  ó  MONTAGEM  ó  EQUIPAMENTOS    PARA   HALOTERAPIA  ó  PISCINA DE FLUTUAÇÃO  ó  SPAS COMPLETOS

Prefeituras melhoram saúde com a implantação da Haloterapia em seus Postos de Saúde ou em Unidades Móveis.

Prefeituras melhoram saúde com a implantação da Haloterapia em seus Postos de Saúde ou em Unidades Móveis.


É fato que uma prefeitura deve considerar a realidade de um plano de carreira, índice de acidentes no trabalho ou um estudo sobre a saúde de seus servidores ou utentes. Analisar e dar a conhecer a distribuição regional de acidentes de trabalho, por atividade e segundo a lesão causada, já é um grande passo no sentido da conscientização pública dos cidadãos.

Essas iniciativas, contudo, são insuficientes quando se leva em conta as frequentes faltas ao trabalho, comprometedoras do desempenho geral da organização e da sua folha de pagamento, por conta de inúmeras doenças.

Segundo estudos científicos, os problemas respiratórios são, no presente, um dos principais motivos que afetam a saúde do trabalhador e o sistema das prefeituras que se deparam com sensíveis impactos dessas baixas sem que isso tenha registro nos seus planos de melhoria.

É necessário iniciar estudos condizentes com a realidade dessas baixas relacionando-as com doenças mais comuns fora do cotidiano do trabalho e de seus impactos com o déficit de saúde e orçamento das prefeituras que atualmente fogem dos dados estatísticos, mas oneram financeiramente todo o sistema de saúde e financeiro.

Para um plano eficiente de gestão de pessoas é necessário atuar de forma preventiva, oferecendo formas alternativas para que maiores investimentos sejam dispensados para evitar os problemas que possam afetar o desempenho do servidor ou utente e, assim, o atendimento ao público não seja penalizado.

Nesse sentido, a Haloterapia (salas com sal seco ionizado para problemas respiratórios), como sistema preventivo de saúde nas prefeituras, pode ser uma excelente alternativa da terapia natural para estabilizar tal situação.

A informação é poder, e tempo de ausência ao trabalho vale dinheiro, mesmo que não estejam estampados numa tabela de Recursos Humanos.

Nesse sentido, o Spazziom Negócios convida a todos os responsáveis, eleitos e técnicos das prefeituras a conhecerem um pouco mais dos benefícios da Haloterapia.

O método é adotado por sistemas de saúde públicos de várias cidades da Europa, embasados em fundamentos científicos e com diretiva europeia com aconselhamento para uso intensivo por todos, são eficientes inclusive para casos de doenças consideradas graves.

Além de cuidar da pessoa em várias patologias físicas, a Haloterapia é reconhecida como excelente tratamento para problemas de pele, psicológicos e emocionais, segundo estudos médicos, apresentando sensíveis melhoras, o que aumenta a demanda por quem precisa de uma solução natural, cômoda e acessível financeiramente para seus problemas de saúde.

Milhares de servidores ou mesmo pessoas atendidas pelos sistemas de saúde podem se beneficiar da Haloterapia quando o serviço for disponibilizado por Vans em unidades móveis que façam percurso entre os bairros da cidade e localidades do campo para atender preventivamente e com efetiva melhoria a população que sofre desses males.

Radiografia do problema e a solução do sal

As doenças respiratórias crônicas, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são a terceira causa de mortalidade por doença no Brasil, logo atrás dos problemas cardiovasculares e dos cânceres.

Simplificadamente, doenças respiratórias são enfermidades que afetam o sistema respiratório humano: nariz, boca, garganta, faringe, laringe, traqueia e pulmões.

Segundo a OMS existem no mundo 300 milhões de asmáticos, 210 milhões de pessoas com DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), 100 milhões com apneia do sono e a cada ano 8 mil novos casos de tuberculose aparecem no Brasil.

A ocorrência de doenças alérgicas respiratórias, como rinite e asma, nos últimos 20 anos, também aumentou em 40%, de acordo com o Sistema Único da Saúde (SUS), maior que a Aids. O SUS aponta 367 mil autorizações de internações hospitalar (AIH) ao ano por causa da asma. Os gastos são superiores a R$600 milhões anuais aos cofres públicos somando asma, DPOC e pneumonia.

A Haloterapia pode diminuir os gastos do setor público com remédios, além de oferecer todos os benefícios que a Haloterapia oferece para a saúde sendo, a curto prazo, bastante vantajosa pelo aspecto estratégico da economia de recursos financeiros.

É importante alertar sobre essa problemática e sugerir soluções práticas para seu controle com efetivas possibilidades de superação por meio de técnicas operacionalmente simples.

Com a metodologia da Haloterapia, basta que a pessoa fique menos de uma hora num ambiente salinizado, aspirando o sal seco ionizado para obter resultados excelentes em curto prazo, perante problemas respiratórios, de pele e emocionais. 

Mais Informaçoes